NOTÍCIAS

Compartilhar:

Marco Tirelli - 06/07/2015

Vivo/Telefônica enrola o PPR e decepciona seus trabalhadores

Desde 1998, ano em que a Telefônica Espanha adquiriu a Telesp, o Sintetel em conjunto com a empresa instituiu a Participação nos Lucros, o SRE.

Desde então, a Vivo só cresceu no Brasil com o aumento do seu capital, aquisição de empresas, evolução tecnológica, a ponto de ser considerada a empresa mais poderosa do mundo. 

Isso tudo, graças aos seus trabalhadores que tradicionalmente sempre receberam a antecipação do PPR no mês de julho.


Justamente agora, na troca de comando, em que assume um novo presidente que elabora e divulga um projeto de estratégia e integração visando motivar os trabalhadores a cada vez mais consolidar a empresa como líder do setor, a Vivo afirma em mesa de negociação não ser possível efetuar o pagamento da antecipação do PPR para julho. Sabem por que?

Porque até hoje a empresa não apresentou para o Sindicato as metas e os objetivos do PPR. Sem essas informações não tem como negociar.

Diz ela que não tem segurança jurídica para efetuar o adiantamento. Entretanto, a empresa esquece que a culpa disso tudo é dela própria.

Se a empresa quer o melhor do seu trabalhador, ela tem que mostrar o seu melhor, pois o Sintetel ratificou que o pagamento da antecipação não impede a continuidade das negociações.

Projeto Genesis
Se o nome do projeto é “Genesis”, que quer dizer “no início”, precisamos ter desde já reciprocidade de confiança por parte da empresa. Além do que, muitos trabalhadores assumem compromissos financeiros contando com a antecipação do PPR em julho.

Se as expectativas são ambiciosas, transformacionais e que gerarão valores relevantes para os acionistas, como diz o documento, tem que primeiramente valorizar e reconhecer os principais artistas desta cena que são os trabalhadores.

Os trabalhadores repudiam qualquer mudança do mês de pagamento da antecipação do PPR. Também não admitem a “economia porca” que a empresa começou a fazer em relação ao vale-transporte, mostrando características de “empresinha de fundo de quintal”.

O Sintetel e os trabalhadores reivindicam que o pagamento da antecipação do PPR seja realizada ainda neste mês.

#antecipaçãoPPRsempreFOIemJULHO

NOTÍCIAS POR EMPRESA