NOTÍCIAS

Compartilhar:

Cindy Alvares - 01/09/2014

Vivo/Telefônica apresenta proposta vergonhosa

Com estratégias maquiavélicas a pretexto de unificar as cláusulas em nível nacional, a Vivo/Telefônica quer reduzir benefícios e conquistas históricas dos trabalhadores, além de propor reajuste desprezível.

Fazem parte dos absurdos apresentados pela empresa nas reuniões realizadas em 27 e 28 de agosto reajuste salarial abaixo da inflação sem respeitar a data-base, zero de reajuste para o VR do adm. e a precarização de alguns benefícios como sobreaviso, estabilidade de gestante, de aposentadoria, entre outros.  

Como se não bastassem as maldades acima, a empresa também pretende mexer no Plano de Saúde, mesmo sabendo que esse benefício é um dos mais importantes para o trabalhador e sua família. 

O Sintetel bateu forte, recusou e repudiou na mesa de negociações a proposta, além de exigir que a empresa respeite a pauta de reivindicações sem criar sua “pauta selvagem”, que só prejudica os trabalhadores.

O Sindicato deixou claro à Vivo/Telefônica que a redução de benefícios não será admitida!

A cobiça de permanecer na liderança do mercado só beneficia a empresa, pois, para tanto, suga o suor do trabalhador e o leva a níveis extremos de estresse sem fazer o devido reconhecimento.

A Vivo/Telefônica está cada vez mais poderosa à custa de seu trabalhador. Após anunciar a intenção de comprar a GVT, a empresa vai querer que ele pague a conta?

As próximas reuniões estão agendadas para os dias 9 e 10 de setembro.

Trabalhador, não dê ouvidos a boatos. Fique ligado nas informações do Sintetel!

NOTÍCIAS POR EMPRESA