Notícias

Filtro por empresas

Foi uma tragédia anunciada, dizem especialistas sobre a reforma trabalhista

 “A reforma trabalhista foi uma tragédia anunciada”, avaliou André Santos, do DIAP (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar). O especialista abordou as consequências da reforma durante o Seminário de Planejamento da nova diretoria do Sintetel, empossada na tarde de terça-feira, 1º de agosto, em São Paulo.

Santos explicou que desde o governo FHC existiam projetos que propunham a reestruturação das leis trabalhistas e o desmonte dos sindicatos. André expôs que a reforma retira direitos e enfraquece as relações trabalhistas. Entre as consequências, está inclusive a possibilidade de redução dos salários pela metade. “Os trabalhadores deverão resistir à reforma por meio de medidas institucional, jurídicas e sindicais”.

A luta no Congresso Nacional será difícil, pois as duas casas tem maioria de parlamentares empresários. O técnico do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) José Silvestre fez uma análise semelhante. “A reforma trabalhista se fundamenta em reduzir a proteção dos trabalhadores e aumenta as garantias das empresas, diminuindo custos e aumentando a flexibilidade do trabalho. Em resumo, retira, flexibiliza ou desregulamenta direitos”, pontua.

O assessor sindical, João Guilherme Vargas Netto, completou: “está em curso uma série de desmanches, do Estado brasileiro, das legislações, dos investimentos em saúde e educação, da soberania nacional e da rede social de proteção, inclusive salário mínimo, INSS e a representação sindical”.

Comunicado

PESQUISA - OPERADORAS

Trabalha em operadora de telefonia no estado de São Paulo ? 
Para você, além do reajuste nos salários e benefícios, o que é mais importante para ser negociado no próximo Acordo Coletivo? 

Ajude o Sindicato a ter mais argumentos durante as negociações deste ano. 

Facebook