Notícias

Filtro por empresas

Redação - 06/12/2017

Aprovados Acordo Coletivo e PPR da VIVO

Com 77% de votos a favor, a nova proposta da VIVO para o Acordo Coletivo 2017/2018 foi aprovada trabalhadores da operadora. As assembleias foram realizadas em todo o estado de São Paulo em 4 e 5 de dezembro e contou com a expressiva participação de 3.871 trabalhadores. 

Após a aprovação do indicativo de greve nas assembleias de novembro, a Vivo recuou e melhorou a proposta anterior. Nesse processo, conseguimos avanços significativos nos percentuais do abono: foi de 35% para 40% para todos os trabalhadores, com a garantia de, no mínimo, R$ 1.000. Os VRs e VAs, que seriam corrigidos somente em abril/2018, serão reajustados em janeiro/2018.

A cesta básica dos trabalhadores de campo, que seria extinta, foi mantida pelo Sindicato e, inclusive, será reajustada no próximo mês de janeiro. Os avanços do PPR/2018 e 2019 também foram expressivos.

Veja os principais itens da proposta aprovada: 

Abono compensatório: 40%, com valor mínimo de R$ 1.000, sem incidência no Imposto de Renda, a ser pago em 15/12/2017;

Correção Salarial: 1,73% em agosto de 2018, antes da próxima data base, de modo que a nova negociação se dá sem a perda do INPC acumulado de 2017;

2ª Parcela do 13º: pagamento em 15/12/2017;

Vale Alimentação: 1,73% (INPC) em janeiro de 2018, crédito em 22/12/2017; 

Demais benefícios: 2%, a partir de setembro 2017;

Auxílio quilometragem: 2%, a partir de janeiro 2018;

Cesta básica (Campo): 1,73%, a partir de janeiro 2018.

Locação de carros: 2%, a partir de janeiro de 2018. 

A VIVO vem sinalizando de forma subliminar em seus comunicados internos que pretende adotar alguns itens previstos na reforma trabalhista. Nessas negociações, conseguimos manter todas as cláusulas e direitos incluídos no Acordo Coletivo atual com vigência até o final de agosto de 2018 e impedindo precarizações. 

O Sindicato reitera aos trabalhadores a importância de apoiarem seu Sindicato, visto que, com a reforma trabalhista dos empresários, os sindicatos continuarão sendo as colunas de resistência dos direitos dos trabalhadores. Por isso, nas assembleias também foi aprovado um valor agregado à proposta para o custeio das atividades sindicais. Para garantir o direito de oposição, além dos prazos já pré-estabelecidos e divulgados, a entidade deliberou por um período suplementar que se encerrará em 12/12/2017.

AVANÇOS NO PPR 
Conseguimos manter o mesmo modelo de PPR por mais dois anos com elevações nos Targets, veja só: 

Administrativo e Lojas:
PPR/2018 – Target de 2,3 salários podendo chegar a 2,87 salários
PPR/2019 - Target de 2,4 salários podendo chegar a 3 salários  

Campo e Atendimento: 
Para trabalhadores que não recebem PIV: 
PPR/2018 – Target de 2,3 salários podendo chegar a 2,87 salários;

PPR/2019 - Target de 2,4 salários podendo chegar a 3 salários  

• Para trabalhadores que recebem PIV: 
PPR/2018 - Target de 1,05 salários podendo chegar a 1,31 salários

PPR/2019 - Target de 1,10 salários podendo chegar a 1,37 salários


TAGS