Notícias

FILTRAR:

SINTETEL e FENATTEL se reúnem com países das Américas

Muitas transformações estão ocorrendo no mundo do trabalho em todos os países.  Diante deste cenário, a UNI (Sindicato Global que representa mais de 20 milhões de trabalhadores) realizou em 08/04/2021, um encontro com sindicatos de vários países das Américas a fim de discutir e compartilhar as diferentes realidades.

O Presidente do SINTETEL, Almir Munhoz, falou sobre os desafios enfrentados no Brasil nesse momento e das negociações efetuadas durante esse período de crise. Mesmo com todas as dificuldades, temos conseguido acordos que protegem e beneficiam os trabalhadores, garantem melhores condições  e proteção nos locais de trabalho e benefícios no Teletrabalho, como ajuda de custo em várias empresas.  “Sabemos que ainda temos muito o que avançar e a união é a única saída para organizarmos os trabalhadores, principalmente  das multinacionais que estão instaladas em vários países”. 

Nesse período de pandemia ficou mais evidente a importância do setor de Telecom para a sociedade e a conexão com o mundo. 

Nosso setor é considerado essencial e o reconhecimento dos trabalhadores deve vir na mesma direção, ou seja, valorizar a mão de obra especializada que é muito importante para o funcionamento da sociedade. Negociar acordos coletivos, convenções,  teletrabalho e desconexão são desafios que o SINTETEL está enfrentando todos os dias.

O setor de telecom tem passado por muitas transformações por meio das novas tecnologias, como  inteligência artificial e fibra ótica. Isso tem ampliado muito o acesso a novos serviços.

A implantação do 5G deve revolucionar a sociedade e provocar  muitas mudanças no mundo do trabalho, o que poderá afetar os trabalhadores. Mas, por outro lado, deve  gerar novas oportunidades. 

O presidente da FENATTEL, Gilberto Dourado, o vice presidente do SINTETEL, Mauro Cava de Britto e a diretora Social que também é vice presidente da UNI-Mulheres, Cristiane do Nascimento, também participaram desse encontro já estão conversando com as empresas sobre a necessidade urgente de implantar um projeto de formação, para preparar os trabalhadores para as novas tecnologias. 

A responsabilidade social é um dos pilares das empresas. Elas precisam  investir nos trabalhadores para que possam continuar no setor de telecom capacitados, contribuindo para o crescimento e a qualidade das empresas, o que resultará na satisfação do  cliente final. 

Sintetel sempre na luta pela valorização do trabalhador em Telecom. Pela vida, emprego e renda!